Animais

Mais de 200 elefantes nasceram no Quênia graças aos esforços de conservação

Mais de 200 elefantes nasceram no Quênia graças aos esforços de conservação

Localizado na sombra do Monte Kilimanjaro, o Parque Nacional Amboseli viu um número excepcionalmente alto de partos de elefantes nos últimos 24 meses. Aproximadamente 1.500 elefantes vivem na reserva de 392 quilômetros quadrados, localizada ao longo da fronteira do Quênia e da Tanzânia. O Parque Nacional viu um número recorde de mais de 200 filhotes de elefante nascidos até agora este ano, e eles ainda estão esperando por mais.

A população inteira dobrou nos últimos 30 anos no Quênia, graças aos esforços de conservação.

Embora o comércio de marfim pareça ter parado temporariamente, ainda existem preocupações sobre a caça ilegal.

Coroado pelo Monte Kilimanjaro, o pico mais alto da África, o Parque Nacional Amboseli é um dos parques mais populares do Quênia.

O Kenya Wildlife Service (KWS) anunciou que no Parque Nacional Amboseli já havia dado a conhecer a importância do crescimento das populações de elefantes no âmbito do “Dia Mundial do Elefante” em 2020 “e embora naquela época a África tivesse cerca de 500.000 destes animais em comparação com 1,3 milhão na década de 70, no entanto, graças aos esforços do governo, da sociedade e, acima de tudo, uma série de fatores que podem tornar isso possível, o Quênia está controlando e melhorando a situação dos elefantes.

O mais importante é continuar criando consciência ecológica em todas as pessoas para que cuidemos não só dos elefantes, mas de todos os seres vivos que nos acompanham e mantêm o equilíbrio.

Com informação viajeropeligro

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe um comentário

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.