Inspiração

Casal brasileiro passa 20 anos plantando uma floresta inteira e milhares de animais retornam

Casal brasileiro passa 20 anos plantando uma floresta inteira e milhares de animais retornam

O fotógrafo brasileiro Sebastião Salgado e sua esposa Lélia Deluiz Wanick Salgado decidiram mostrar o que um pequeno grupo de pessoas apaixonadas e dedicadas pode fazer, virando o desmatamento de ponta-cabeça e iniciando o processo de reflorestamento.

Porque a Mãe Natureza é uma alma robusta que sempre encontrará uma forma de se recuperar, nas condições adequadas.

Salgado é uma figura reconhecida, tendo ganho quase todos os grandes prémios de fotojornalismo e publicado mais de meia dúzia de livros.

Na década de 1990, fisicamente e emocionalmente esgotado depois de documentar a horrível barbárie do genocídio de Ruanda, ele voltou para sua terra natal, o Brasil, que já foi coberto por uma exuberante floresta tropical.

Ele ficou surpreso e arrasado ao descobrir que a área agora era estéril e desprovida de vida selvagem, mas sua esposa Lélia acreditava que ela poderia ser restaurada à sua antiga glória.

“A terra estava tão doente quanto eu, tudo estava destruído”, disse Salgado ao The Guardian em 2015. “Apenas 0,5% da terra estava coberta de árvores. Então minha esposa teve uma ideia fabulosa de replantar esta floresta. E quando começamos a fazer isso, todos os insetos, pássaros e peixes voltaram e, graças a esse crescimento das árvores, eu também renasci, esse foi o momento mais importante.

Qualquer gesto tem sua recompensa

Juntos, Sebastião e Lélia fundaram o Instituto Terra, uma pequena organização que já plantou 4 milhões de mudas e devolveu a floresta dos mortos.

“Talvez tenhamos uma solução”, disse Salgado.

«Só há um ser que pode transformar o CO2 em oxigénio, que é a árvore. Precisamos replantar a floresta. Você precisa de uma floresta com árvores nativas, e você precisa coletar as sementes na mesma região onde as plantas ou cobras e cupins não virão. E se você planta florestas que não pertencem, os animais não vão lá e a floresta fica em silêncio.

E assim, depois de ter tomado o máximo cuidado para que tudo o que é plantado seja indígena, a área floresceu de forma notável nos próximos 20 anos.

A vida selvagem voltou, onde havia um silêncio mortal, agora há uma cacofonia de pássaros e insetos zumbindo por toda parte.

No total, retornaram 172 espécies de pássaros, 33 espécies de mamíferos, 293 espécies de plantas, 15 espécies de répteis e 15 espécies de anfíbios, todo um ecossistema reconstruído do zero.

Com informação mymodernmet

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

4 Comentários

  1. Lester disse:

    Someone necessarily assist to make significantly posts I’d state.
    That is the first time I frequented your web page and up to now?
    I amazed with the research you made to make this particular submit amazing.
    Fantastic activity!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.

Este site usa cookies e outras tecnologias similares para lembrar e entender como você usa nosso site, analisar seu uso de nossos produtos e serviços, ajudar com nossos esforços de marketing e fornecer conteúdo de terceiros. Leia mais em Política de Cookies e Privacidade.