O “mundo subterrâneo” encontrado na China que poderia ter espécies nunca antes vistas

Pesquisadores descobriram uma antiga floresta enterrada em um enorme buraco. Especialistas estimam a profundidade e a largura da cratera em 192 e 150 metros.

A descoberta por si já é fascinante, entretanto, o que mais surpreendeu a todos é a probabilidade de que o buraco contenha espécies de seres vivos até então desconhecidas.

A equipe do Instituto de Geologia Cárstica do Serviço Geológico da China terminou sua exploração da área no dia 6 de maio.

Por causa da enorme cratera vista em fotografias de satélite, especialistas viajaram para a Região Autônoma de Guangxi, perto do assentamento de Ping’e, no sul da China.

Para chegar a esta maravilhosa área, o grupo teve que descer mais de 100 metros e viajar por um longo tempo.

Chen Lixin, líder da equipe, disse à mídia chinesa ‘Xinhua’ que dentro eles encontraram uma “floresta primitiva” e algumas das plantas atingiram seus ombros.

Lixin enfatizou que não seria novidade encontrar espécies desconhecidas: “Não me surpreenderia saber que existem espécies encontradas nessas cavernas que nunca foram relatadas ou descritas pela ciência antes”.

Há mais buracos?

A resposta é sim. De acordo com o médium ‘Deutsche Welle’, com isso, o número de dolinas sobe para 30 e eles são conhecidos como ‘Tiankeng’ que significa ‘Fosso Celestial’.

As características geológicas nesta área da China são notórias por formar enormes crateras. A região foi nomeada patrimônio mundial da UNESCO como resultado desses locais, de acordo com a página ‘Livescience’.

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe um comentário

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.