Inspiração Reflexão

O médico que deu tudo para ajudar seus pacientes perde a vida aos 28 anos

O médico que deu tudo para ajudar seus pacientes perde a vida aos 28 anos

Algumas pessoas têm vidas mais curtas do que outras e, muitas vezes, não é o que queremos. Essas pessoas, que têm um passo tão curto em nossas vidas, sempre deixam marcas inesquecíveis. Foi o que aconteceu com um jovem médico, que perdeu a vida com apenas 28 anos.

Seu nome era Gillian Vitor Reis, que nasceu em São Paulo e dedicou parte de sua vida a trabalhar na unidade de terapia intensiva de um hospital brasileiro. Ele cuidava especialmente de pacientes com coronavírus.

Gillian era um dos médicos com grande vocação para a sua profissão, preocupava-se ainda mais com os seus pacientes do que com a sua própria vida. Mas, no final de dezembro de 2020, Gillian teve que fazer uma tomografia computadorizada e ficou surpreso com os resultados, pois descobriram que seus pulmões haviam sido gravemente afetados.

Ele começou a sofrer com as doenças da Covid-19 e teve que ser hospitalizado em caso de emergência. Mas, já no dia 18 de dezembro, ele estava com dificuldades respiratórias e ficou internado por um mês.


A passagem do coronavírus pelo corpo desencadeou uma pneumonia que dificultou ainda mais sua respiração e precisou ser entubado. Gillian lutou com tudo que pôde para sobreviver, mas seus pulmões já estavam gravemente afetados e a ponto de entrar em colapso.

 Publicidade

O médico assistente disse que, como foi diagnosticado com pneumonia, ele não melhorou mais e teve que ser transferido para a unidade de terapia intensiva.





Sua irmã, Giovana Reis, também disse que sua situação era tão crítica que os médicos fizeram todo o possível para estabilizá-lo, mas seus pulmões não aguentaram mais e ele entrou em colapso.

Gillian Reis, faltava apenas dois anos para se formar, e desde o primeiro momento sempre demonstrou um grande compromisso com o bem-estar das pessoas a seu cargo. Sua ideia era se mudar para algum lugar onde houvesse doenças mortais e desconhecidas, para ajudar a melhorá-las.

Desde o início da pandemia, Gillian se juntou ao grupo de médicos dispostos a ajudar pessoas com coronavírus. Ele até deixou a família e se juntou a essa equipe de profissionais de saúde sem pensar.

Apesar de ter uma carreira bastante curta, Reis é considerado uma inspiração para muitas pessoas. A irmã disse que no início teve medo do coronavírus, porque era uma coisa nova. Mas ele disse que se não enfrentasse isso como médico, quem mais o faria?

A sua imensa vocação tornou-o conhecido como o “médico anjo”, e conquistou o apreço e o carinho de todos os colegas de saúde e doentes que o puderam encontrar.

Agora Gillian se junta ao grupo de médicos, que lutou para ajudar as pessoas. Ainda existe um grande grupo de médicos dispostos a continuar lutando e enfrentando esta terrível batalha.

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe um comentário

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.