Inspiração

Mulher de 86 anos se tornou a aeromoça mais velha do mundo em atividade. É um exemplo de vida

Mulher de 86 anos se tornou a aeromoça mais velha do mundo em atividade. É um exemplo de vida

Esta idosa de 86 anos presta serviços na indústria de voos comerciais há mais de 60 anos e quebrou recorde do Guinnes por excercer a mesma profissão há 6 décadas.

Em seus vinte e poucos anos, Bette iniciou o trabalho como comissária; ela queria fazer isso desde que descobriu que gostava de viajar de avião aos 16 anos de idade em uma viagem com sua família de sua casa na Virgínia.

A partir de então, ela se imaginou passando a vida inteira flutuando entre as nuvens.

“Minha parte favorita de voar por tantos anos é cumprimentar meus passageiros enquanto eles embarcam e desembarcam no avião. As pessoas são realmente fascinantes e é um prazer fazer isso”

Bette começou a trabalhar para a Eastern Airlines em 1957; quando essa empresa foi adquirida pela American Airlines, Bette foi autorizada a manter sua posição e escolher suas próprias funções, considerando o número de anos que ela passou na organização antes disso. Sua rota preferida era de Washington, DC (onde ela mora) para Boston.

A comissária veterana observou que a indústria passou por transformações significativas ao longo do tempo. Um dos aspectos mais importantes desta mudança, segundo ela, foi a mudança nas regras que permitiam fumantes a fumarem cigarros nas cabines e que as aeromoças eram as que distribuíam os cigarros aos passageiros. Hoje em dia, é impossível sequer considerar tal coisa.

Além disso, antes, as aeromoças dispunham de lousa e giz para numerar os assentos, dar instruções de voo e deixar qualquer comunicação aos passageiros. Mas agora, tablets eletrônicos são usados ​​para realizar essas tarefas.

“Talvez tenha havido mudanças nas roupas, mas as pessoas têm as mesmas necessidades: um pouco de amor e atenção (…) Eu amo meu povo. Adoro estar sempre no mesmo voo porque conheço os meus clientes”

Atualmente, Bette não tem interesse algum em se aposentar dos voos comerciais, pois não se imagina relaxando em casa e quer continuar trabalhando como aeromoça até que a vida e a saúde o permitam.

A empresa American Airlines também declarou que não pretende deixar um talento e uma referência como Bette escapar tão facilmente.

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe um comentário

2 Comentários

  1. Maria Gislaine disse:

    Parabéns Bett , você é inspiração! Que alegria o seu depoimento, continue fazendo o que gosta e com dedicação!

  2. Marlene Fernandes disse:

    Parabéns Bette! Lindo o seu documentário, o trabalho nos ajuda a viver.

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.