Histórias reais

“Meu marido é gay, mas eu não me importo”: Ele me ama e eu apoio sua orientação

“Meu marido é gay, mas eu não me importo”: Ele me ama e eu apoio sua orientação

Apesar da orientação sexual do marido, Brynn Embley defende com unhas e dentes seu casamento e afirma que os dois vivem felizes; mesmo ele saindo do armário, os dois desfrutam da intimidade juntos.

Instagram @gayprofessordad

«Eu sei que ela me ama, não me importo que ela seja g4y»

Brynn e Matthew é um claro exemplo de que cada casal tem uma característica única. Eles mantém suas próprias regras e decidem o que deve ou não fazer parte do relacionamento.

 Advertising

No entanto, há pessoas que afirmam que relacionamentos como este continuam a parecer estranhos e surpreendentes.

Brynn Embley, e Matthew tem duas filhinhas, Amandine, de dois anos, e Geneva, de apenas um. Eles trouxeram à publico sua história para inspirar outras pessoas ou casais que podem estar vivendo a mesma situação.

Instagram @gayprofessordad

Matthew afirma ser mais atraído por homens do que por qualquer mulher; curiosamente, a revelação de sua orientação sexual não foi depois do casamento, e sim alguns dias depois de eles se conhecerem na igreja em 2016, na qual fazem parte até hoje.

“Ele olhou diretamente para mim e disse ‘Brynn, sou g4y.’ Eu me lembro porque ele parecia muito sério, ou como se estivesse procurando algum tipo de reação minha. Simplesmente não era grande coisa, ele estava comigo, era sua escolha, o que mais importava?”

Instagram @gayprofessordad

Ambos fazem parte de uma Igreja que não apoia relacionamentos entre pessoas do mesmo sexo, e são ativos.

Matthew afirma que tinha medo de ficar solteiro pelo resto da vida e isso foi o que o motivou a começar namorar mulheres; ele garante que nunca teve relações com nenhum outro homem e temia que sua preferência sexual fosse um obstáculo uma intimidade saudável com sua esposa.

“Já ouvi homens h0m0sexuais dizerem que não conseguem nem imaginar tentar fazer sexo com uma mulher, e nunca me senti assim.”

Instagram @gayprofessordad

Além de ajudar outras pessoas em situações semelhantes, o casal feliz vê seu caso como um exemplo para as filhas; Mateus diz assim:

“Queremos que nossos filhos sejam felizes e tenham certeza de quem são, o que ou quem escolhem e por quem se sentem atraídos”

O casal não têm medo de críticas, são felizes e seguros das suas decisões de vida e isto é o que importa.

Diga-nos qual a sua opnião sobre este caso? Queremos saber!

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe um comentário

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.