Filhos que são amados tornam-se adultos que sabem amar

Amar, querer e respeitar as crianças (filhos ou sobrinhos) é essencial para o seu desenvolvimento emocional e é o melhor investimento para que no futuro sejam adultos que possam amar e demonstrar as suas emoções de forma adequada: crescimento afetivo, amor próprio, segurança, confiança , tratamento da rejeição e falta de amor. Os primeiros anos de vida são os mais importantes para que as crianças entendam e aprendam essas ferramentas que as servirão para o resto da vida.

A família é a unidade fundamental para semear o amor de forma natural e compreender que todos temos a capacidade de amar e ser amados, fazendo com que cresça aos poucos e faça parte do seu desenvolvimento.

Se alimentarmos as crianças com amor, os medos morrerão de fome
Crianças com maior auto-estima podem construir uma personalidade com maior inteligência emocional. O amor de uma família pode ajudá-los a lidar com medos, frustrações e a se tornarem mais autoconfiantes. Com o tempo, eles poderiam desenvolver algumas ferramentas hoje tão necessárias: otimismo, entusiasmo, motivação e resiliência.

Você se lembra de quando você era criança e não desistia? Essa vontade de crescer, de ver o mundo superar o fracasso: persistência e otimismo são qualidades únicas.

Perceber isso nos ajuda a estar cientes do importante papel de amar nossos filhos e educá-los com respeito, empatia, expressão e compreensão dos sentimentos, controle da raiva, adaptabilidade, bondade e independência.

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe um comentário

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.