Curiosidades

O mistério das pedras vivas da Romênia: elas crescem, se reproduzem e respiram

Parecem mágicas, mas existem na Romênia e em outros lugares ao redor do globo. Estamos falando dos Trovantes, as únicas pedras vivas que crescem, se reproduzem e respiram.

O mistério das pedras vivas da Romênia: elas crescem, se reproduzem e respiram

A natureza nos concede presentes estranhos e surpreendentes que nos convidam a questionar: de florestas tortuosas a lagos que mudam de cor, chuvas incomuns de peixes ou crateras inexplicáveis. Na Romênia você pode ver os Trovantes – literalmente, “pedras que crescem” -, formações rochosas vivas e únicas graças à sua capacidade de multiplicação e outros detalhes curiosos. Embora à primeira vista possam parecer pedras normais, os minerologistas descobriram os segredos que as tornam um tesouro como nenhum outro.

 Publicidade

As pedras são compostas principalmente de um núcleo de pedra dura, e o resto é feito de areia, disposta em torno de seu coração como uma concha. Segundo especialistas, eles teriam 6 milhões de anos e teriam começado como seixos pequenos até atingirem os 10 metros. Não pense que eles crescem rápido: podem levar cerca de mil anos para crescer entre 4 e 5 centímetros.

O aumento da massa das pedras passou pelo microscópio dos cientistas, que optaram por dissecar várias amostras para tentar desvendar as chaves desse enigma. Ao abri-los, encontraram uma estrutura semelhante à dos anéis circulares que formam um tronco de árvore.

Após diversas análises, as rochas – que foram declaradas monumento da humanidade pela Unesco – desenvolveram diferentes teorias sobre sua capacidade de crescimento. As pedras foram formadas por acúmulos de depósitos de areia e arenito altamente porosos cimentados por águas ricas em carbonato de cálcio. O termo Trovant (trovanti) foi criado e introduzido pelo naturalista Gh. M. Murgoci, em sua obra “O terciário em Oltenia”.

O segredo para o crescimento dessas pedras está escondido na água, especificamente naquela que é rica em carbonato de cálcio, essencial para fazer a rocha crescer na presença de água da chuva.

Após cada chuva forte, o Trovant absorve os minerais da chuva, que por sua vez se recombinam com os produtos químicos já presentes na pedra. À medida que uma reação espontânea e pressão se forma no interior, a rocha cresce do centro para as margens e se multiplica, com uma taxa de deposição de aproximadamente 4-5 cm em 1000 anos.




 Publicidade

Essas rochas romenas geralmente aparecem com formas lisas e sem bordas: são cilíndricas, nodulares e esféricas, formas inconsistentes desenvolvidas à medida que crescem e se multiplicam devido à secreção irregular de cimento. As formações são variadas, crescendo de alguns milímetros a 10 metros.

Os Trovant não são estranhos apenas por causa de sua estrutura e capacidade de crescer e se multiplicar. Eles também podem se mover de um lugar para outro. Em torno de suas extensões semelhantes a raízes e anéis de envelhecimento visíveis quando você corta a pedra, os cientistas ainda não encontraram uma explicação para essas características únicas.

Se voltarmos às origens de sua existência, devemos agradecer a presença de terremotos há seis milhões de anos. O depósito de areia foi criado após a sucessiva sedimentação de entulhos transportados pelos rios.

Fonte: ticbeat

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

8 Comentários

  1. Alexandre Campos disse:

    Já imaginou que pode ser resíduos do material do centro do planeta Terra que atrai tudo para seu redor e isso está fazendo ele crescer?

    • danielac.santos@yahoo.com.br disse:

      O matérial do centro do planeta atrai as coisas em volta por ser muito denso e por isso tem muita gravidade. Se esse material fosse tão denso e consequentemente com tanta gravidade a ponto de atrair materiais pro seu próprio centro teria que pesar muito, muito mesmo. Mais do que qqr coisa que conhecemos.

    • Ana Divani Lima disse:

      Essa curiosidade , fez me lembrar o fenômeno em porto seguro Ba . Tem rochas que crescem entre o rio e o mar. Gostaria de mais explicações sobre Esso.

  2. Daniela disse:

    “Vivas e respiram” é um grande exagero

  3. Roberto disse:

    Como pode o planeta esta em crescimento devido absorver materias primas e outros? De onde surgiu estes materiais? Se é da propria terra! então já não expasão da mesma! Cientistas malucos – Um quilo é sempre um quilo e não importa para onde eu o leve e coloque! Voces não enganam mais a população seus doidos.

  4. Dorila Ribeiro disse:

    Para os ignorantes : evitem fazer comentários estúpidos, é gastar tempo e dão a conhecer aos amigos e ao mundo a falta de interesse por conhecimentos sobre os mais diversos assuntos. Leiam e aprendam, e para isso que estamos neste Mundo .

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.

Este site usa cookies e outras tecnologias similares para lembrar e entender como você usa nosso site, analisar seu uso de nossos produtos e serviços, ajudar com nossos esforços de marketing e fornecer conteúdo de terceiros. Leia mais em Política de Cookies e Privacidade.