Histórias reais

Ela optou por não ter filhos e aos 52 continua feliz com a decisão: “Liberdade para seguir meus sonhos”

Ela optou por não ter filhos e aos 52 continua feliz com a decisão: “Liberdade para seguir meus sonhos”

A primeira coisa que vem em nossa mente ao considerarmos a possibilidade de casamento é ter um filho. No entanto, nem todos os casais são abençoados ou consideram isso uma prioridade, ou até mesmo preferem descartar uma gravidez.

Para muitos, a única obrigação que devem ter é trabalhar e ganhar dinheiro para que possam gastá-lo como adultos com um senso de estilo realmente selvagem e louco.

Jessica Hawk-Ippolito, uma senhora de 52 anos que diz ter uma vida maravilhosa pelo fato de não ter filhos.

Sua visão sobre a maternidade é algo que ela carrega desde criança. Ela nunca gostou de brincar de bonecas em sua infância, pois não gostava de “ter que cuidar dos bebês como as mães”.

E foi assim que ela tomou sua decisão quando adolescente, e alertou os homens com quem saía sobre seus princípios.

Muitas pessoas a questionaram sua decisão de permanecer a possibilidade de gravidez longe depois que ela ficou noiva, esperando que o casamento pudesse mudar sua opinião. .

“As pessoas sempre diziam que eu mudaria de ideia. E mesmo no dia do meu casamento alguém me perguntou quando vou ter bebês, mas é minha escolha não tê-los e é uma escolha deliberada. Eu tive tanta liberdade para perseguir meus sonhos. Acho que filhos e maternidade são incríveis, mas não são para mim, apesar do que qualquer um diga.”

–Jessica Hawk-Ippolito comentó a SWNS–

Jessica escolheu um cara que tinha um pensamento semelhante ao dela: nenhum deles desejava filhos, apesar da pressão dos outros.

Atualmente, eles estão divorciados, mas ela revelou que essa situação só provou o quanto ela estava certa sobre a decisão de não ter filhos. Agora, ela se dedica a viajar sem culpa e sem obrigações, como resultado de sua decisão.

“Tive tantas experiências fantásticas e não precisei me preocupar com ninguém além de mim mesma, então pude aproveitar a chance”, disse Jessica, que é professora e tutora internacional da Glassboro.

Muitas pessoas a avisaram que ela ficará sozinha na velhice e que não terá ninguém para cuidar dela, mesmo assim, ela não quer trazer filhos ao mundo para se tornar um fardo. “Estou neste planeta há mais de meio século e nada me fará mudar o meu ponto de vista” “Estou feliz por não ter filhos”, disse.

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe um comentário

4 Comentários

  1. Susana Sathler disse:

    Boa tarde!!!
    Admiro Jéssica por essa decisão, pois sou professora e conheço muitas pessoas que não conseguem dar um mínimo de educação aos Filhos, contudo tem filhos como ratos.

  2. Rosangela Magalhães disse:

    Depois da experiência de ser mãe de 3 filhos ainda adotei 1 filha, abri mão de mim para viver por eles, doação e dedicação, fiz muitos sacrifícios e ainda faço, não viajei muito, não fiz tanto por mim . A velhice chegando com 54, os três casaram vivem longe e a caçula adotiva hoje com 17 anos minha companheira me ama nós damos muito bem. companheira . Tirei muitos aprendizados e lições nada foi perdido… mas, sendo hoje se eu tivesse novamente uma escolha eu escolheria também não ser mãe.

    • Rosangela Magalhães disse:

      Escolheria não ser porque eu também gostaria muito de realizar sonhos, viajar muito com meu companheiro, viver coisas que quando mãe é mais complicado.. fazer estas coisas sem se preocupar geral . Até se faz parte disso como mãe mas é diferente muito diferente. Aí existe a velhice , certo os filhos batem asa voam para fazer suas vidas, penso que não gostaria de viver em casa dos filhos sendo fardo além das esposas e netos .. hoje em dia não respeitam mais os idosos.. seria um fim muito atribulado… Envelhecer em paz

  3. Eliana morais disse:

    Penso da mesma forma quanto a filhos. Quanto a velhice acho que não sabemos vejo mãe de muitos filhos e ter a vida dedicada sem a devida assistência. Muito relativo tudo.

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.